Em 1861, Dom Pedro II instituiu um decreto que proibiu o desmatamento e plantação de café nos arredores da Tijuca, no Rio de Janeiro. Com isso, iniciou-se o projeto de reflorestamento do que hoje é a Floresta da Tijuca, comandado pelo major Manoel Gomes Archer, que designou a seis dos seus escravizados a tarefa de plantação e cultivo da floresta. São eles os grandes detentores do saber e encantamento que possibilitou ao Parque Nacional da Tijuca, ser o que é hoje.

Enraizados evoca a presença desses seres fincados na história e no plano físico da floresta, presenças apagadas da história, mas que se encantam assentados na mata e suas raízes..